MARXISMO E MUDANÇAS CLIMÁTICAS por Tomi Mori

DSC_2332

A crise climática que vivemos também afeta o marxismo?
Ainda que seja mera especulação, mas, nem por isso distante da realidade, a possibilidade de extinção da maior parte das espécies do planeta, ainda neste século, pode incluir o extermínio da espécie humana.
Sem os homens, haverá vida mas não poderá haver marxismo.
E, tampouco, existirá lugar para as atuais amebas políticas que pululam em todo espectro da vida social.
Trata-se de um exercício teórico, mas, evidentemente, com a velocidade que as espécies estão sendo extintas nos últimos anos, sim, é possível que o marxismo, junto com a humanidade, desapareça.
Como marxista, esse prognóstico, não me parece alentador e, ainda que tardio, é melhor debatermos esta questão enquanto estamos vivos.
Não podemos condenar Marx por essa crítica possibilidade a qual chegamos, afinal, ele era homem de seu tempo e só podia enxergar e compreender aquilo que a realidade material lhe permitia.
O desenvolvimento do modo de produção capitalista e seu prolongamento indesejável levou a uma suicida devastação da natureza. Essa devastação, consequência da produção industrial, ameaça levar à cova não apenas o proletariado e camponeses, como também a própria burguesia, seus filhos, netos, bisnetos, cachorros, gatos e papagaios.
Assim como cerca das 10 milhões de espécies possivelmente existentes, devido ao atual estágio de desenvolvimento social e tecnológico, dependemos do planeta Terra para nossa sobrevivência. Ainda não conhecemos nenhum outro planeta habitável e, mesmo que conhecêssemos, o desenvolvimento tecnológico ainda não nos permite fugir do inferno que criamos.
A Terra, como tem sido demonstrado nos últimos anos por diversas pesquisas científicas, é um organismo vivo. Não no sentido de que possa ter filhos, fazer sexo ou fumar maconha. Mas, sim, um organismo que, pela originalidade de seu desenvolvimento, é diferente dos outros planetas existentes no sistema solar. Essa originalidade, como tem sido demonstrado por pesquisas em várias áreas, é produzida pela existência de vida. Pela existência das árvores, das algas marinhas e toda ampla variedade de animais, insetos, bactérias, ou seja: de tudo que é vivo.
A própria existência de vida é que transforma a Terra em algo diferente de Saturno ou Marte. Em um ambiente de considerável conforto e habitabilidade, que a diferencia dos demais.
Essa apreciação não poderia ter sido feita pelos geniais Marx e Engels, pois demandava um desenvolvimento tecnológico só alcançado a partir da revolução da tecnologia de informação, da informática, que facilitou toda uma gama de pesquisas recentes.
Uma vez constatado isso, a tarefa do marxismo contemporâneo, do século XXI, dada a atual crise ambiental, não pode ser a de iludir as massas prometendo, demagogicamente, um mundo socialista com um consumo superior ao da atual sociedade capitalista. Neste momento, com uma população de sete bilhões de pessoas, não é possível trilhar esse caminho.
O marxismo deve dizer claramente que a única possibilidade de seguirmos vivos é abater o mais rápido possível o sistema capitalista. O tempo para fazê-lo é extremamente curto, se é que já não acabou.
Existe uma necessidade imediata de derrubar esse sistema que leva a todos ao matadouro.
Nesse quadro social, a luta marxista, revolucionária, só pode ser consequente se levar em conta que qualquer futuro só poderá existir se estivermos na linha de frente do combate pela habitabilidade do planeta. De construirmos uma nova sociedade em que possamos usufruir do fantástico mundo em que vivemos na condição de mantermos e respeitarmos a habitabilidade desse organismo vivo que é o planeta Terra.
Não existe resposta a priori para isso, tudo dependerá de como a luta se desenvolva e dos resultados obtidos.
Isso exige uma nova estratégia por parte dos militantes revolucionários marxistas. E exige, também, o mais amplo debate nas fileiras do marxismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s