PF SÓ PRENDE 5 RURALISTAS PELA MORTE DO GUARANI-KAIOWA CLODIODE – por Tomi Mori

silvana3

Fotos redes sociais: Nelson Buainain Filho e Silvana Cerqueira Amado Buainain, curtindo a vida com os lucros das terras dos guarani-kaiowas.

Mais de dois meses passados do massacre da fazenda Yvu, em Caarapó, no Mato Grosso do Sul, a polícia federal, no dia 18, prendeu apenas 5 ruralistas pelo massacre aos guarani-kaiowas, que resultou em vários feridos e na morte de Clodiode Rodrigues de Souza, que era agente de saúde da SESAI, em 14 de junho.

Entre os detidos encontra-se Nelson Buainain Filho, marido de Silvana Cerqueira Amado Buainain, proprietária legal da fazenda.

maridosilvana1

Nelson Buainain Filho, um dos detidos pelo massacre.

Os detidos são acusados de homicídio, lesão corporal, formação de milícia privada, constrangimento ilegal e dano qualificado.

O Ministério Público criticou a polícia federal por ter adiado a prisão por mais de quarenta dias.

CONTINUA A IMPUNIDADE

nelsonbuainainneto nelsonbuainainfilho.jpg

Nelson Buainain Neto(filho do casal Buainain), Silvana Cerqiera Amado Buainain e Nelson Buainain Filho, um dos organizadores do massacre, segundo o Sindicato Rural.

Ainda que tenha ocorrido a prisão dos cinco ruralistas é de se perguntar porque esse número é tão pequeno. No momento do massacre havia um grande número de ruralistas e pistoleiros. Segundo declarou ao jornal El País o irmão de Silvana Amado Buainain, José Armando Cerqueira Amado, “Na manhã de terça-feira, ela chegou ao local acompanhada do marido e de um grupo de fazendeiros da cidade. Os índios estavam lá e houve discussão. Os produtores rurais soltaram rojões e os índios fugiram para a aldeia, que faz divisa com a fazenda”.

Como vemos pelas próprias palavras de seu irmão, que também é advogado, Silvana participou do massacre. Então, por que não foi detida? E todos os fazendeiros que estavam lá, porque não foram detidos?

Segundo nota a imprensa, do dia 15 de junho, o Sindicato Rural de Caarapó, por meio de sua diretoria afirma: “Ao chegar em Caarapó, Nelson pediu apoio a alguns produtores, no intuito de os mobilizarem a ir para sua propriedade.”. De acôrdo com a versão do sindicato, o sindicato rural foi informado que os produtores com medo de retaliação ou reação por parte dos índios utilizaram fogos e bombas para dispersá-los. Como vemos, até bombas foram utilizadas contra os Guarani-kaiowas.

Antonio umberto maran fotocaaraponews.jpg

Foto Caarapo News:  Antonio Humberto Maran, presidente do sindicato rural.

As vítimas do massacre afirmam que havia cerca de 70 fazendeiros e pistoleiros e a prisão de apenas 5 ruralistas mostra que a justiça se nega a cumprir seu papel, mantendo uma situação de impunidade para a maioria dos participantes do crime.

Atualizada em 21 de agosto: A imprensa local divulgou que os nomes dos cinco presos: Nelson Buainain Filho, Jesus Camacho, Dionei Guedes, Virgilio Mettifogo e Eduardo Yashio Tominaga.

2 comentários sobre “PF SÓ PRENDE 5 RURALISTAS PELA MORTE DO GUARANI-KAIOWA CLODIODE – por Tomi Mori

  1. Matéria parcial, preconceituosa e, consequentemente, nociva para quem quer ver a causa indigena e o fim dos conflitos resolvidos. O que esta matéria objetiva? Noticiar? Pacificar? Colaborar na solução dos conflitos? …. … … Parece que não. É dificil entender o propósito ou aceitar os entendimentos prováveis.

    Curtir

  2. Celso, tentei compreender onde estaria a parte preconceituosa em veicular o fato de que finalmente alguém foi preso por formação de milícia privada, homicídio, lesão corporal, constrangimento ilegal e dano qualificado.

    Nocivo para a sociedade é um posicionamento pro meliante, no caso 70 entre fazendeiros e pistoleiros.

    A maior colaboração para a sociedade, é a denuncia. Se o MPF reconhece esses fatos e prende apenas 5, há algo muito errado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s